Siga o observatório nas redes socias!!!

quinta-feira, 2 de outubro de 2014

Mais de 35 mil morsas são avistadas em praia do Alasca

Mais de 35 mil morsas foram avistadas esta semana em uma praia no Noroeste do Alasca à procura de águas geladas no início da primavera do Hemisfério Norte. Grupos tão numerosos dessa espécie só foram flagrados assim em 2007, 2009 e 2011.


Ao contrário das focas, as morsas não podem nadar por tempo indeterminado. Elas usam suas presas para se arrastar e se deslocar sobre a superfície. Os animais agora estão em número recorde, lutando para encontrar o gelo e, assim, poder descansar no mar Ártico. A Administração Oceânica e Atmosférica Nacional (NOAA) fotografou o enorme agrupamento a cerca de 7,5 km ao Norte de Point Lay, uma importante aldeia do Alasca.
Rebanho em número recorde foi avistado em praia do Alasca - NOAA

As morsa do Pacífico passam os invernos no Mar de Bering. As fêmeas dão à luz no gelo do mar, usando-o como uma plataforma de mergulho para caçar caracóis, moluscos e vermes sob as rochas. Mas, conforme as temperaturas esquentam no verão, a camada de gelo recua em direção ao Polo Norte.


Cientistas indicam que o agrupamento numeroso pode ser mais um sinal das mudanças climáticas, que provocam a perda progressiva de gelo no mar Ártico. O fenômeno também se repete com os ursos polares, que dependem do gelo para sobreviver no Polo Norte.

Fonte: O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.