Siga o observatório nas redes socias!!!

sábado, 13 de dezembro de 2014

Conhecendo a vida e obra de Aziz Ab’Sáber

Aziz Ab'Saber - homenagem
Aziz Ab'Sáber em seminário em homenagem aos seus 85 anos realizado pelo IEA em outubro de 2009
Aziz Ab’Sáber nasceu em 24 de outubro de 1924, em São Luiz do Paraitinga, SP, e dedicou quase 70 anos ao estudo da geografia. Aos 17 anos ingressou no curso de Geografia e História da Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências (FFLC) da USP. Decidiu-se pela geografia, na qual se licenciou em 1944. Tornou-se especialista em geografia física em 1946, quando iniciou estudos sobre geologia e ingressou na USP como jardineiro, passando a prático de laboratório três meses depois, no Departamento de Geologia e Paleontologia da FFLC. Manteve-se no cargo enquanto obtinha o doutorado (1956) e até tornar-se livre-docente (1965), quando passou a dar aulas de geografia física na Universidade. Antes de ser professor da USP, deu aulas no ensino médio e na Pontifícia Universidade Católica (PUC) de São Paulo. Tornou-se professor titular em 1968, aposentando-se na Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (FFLCH) em 1982.

Mesmo aposentado, continuou desenvolvendo suas pesquisas e, em 1988, passou a integrar o IEA como professor visitante da Área de Ciências Ambientais, tornando-se depois professor honorário do Instituto, no qual atuou até a véspera de sua morte em 16 de março de 2012.

Ab’Sáber foi autor de estudos e teorias fundamentais para o conhecimento dos aspectos naturais do Brasil. Sua produção em geografia centrou-se sobretudo em domínios morfoclimáticos e fitogeográficos brasileiros, sertões do Nordeste, estudos amazônicos, superfícies aplainadas do Brasil, Teoria dos Refúgios e na revisão das pesquisas sobre "desertificação" na Campanha Gaúcha de Sudoeste, além de esforços para cruzamento entre o ensino fundamental com uma educação de base regional para o país. Realizou centenas de pesquisas e tratados de relevância internacional nas áreas de ecologia, biologia evolutiva, fitogeografia, geologia, arqueologia e geografia.Sua produção contabiliza mais de 500 trabalhos, entre artigos acadêmicos, teses, capítulos de livros, prefácios e apresentação de livros, resenhas, publicações em jornais, revistas, documentos e relatórios.

Ambientalismo

"Quando presidiu o Condephaat do Estado de São Paulo, Ab'Sáber instituiu o tombamento da Serra do Mar como área natural protegida", comenta Ribeiro. "Foi a partir dessa época que ele se engajou ativamente na pesquisa e defesa contra ameaças ambientais."

Ribeiro também ressalta os trabalhos desenvolvidos por Ab'Sáber no IEA desde 1988: "O Projeto Floram (1990), que detalhou as possibilidades de reflorestamento de 2,3% do território brasileiro para fins ambientais, sociais e econômicos; reflexões sobre a Amazônia, análises sobre o Nordeste Seco, discussão de problemas urbanísticos e ambientais das grandes cidades, entre outros temas". Ab’Sáber empregou seus conhecimentos e energia em inúmeras lutas ambientalistas. Empenhou-se na defesa da floresta amazônica e contra a degradação das caatingas. Nos últimos anos de vida, manteve dois embates capitais: o questionamento da transposição do Rio São Francisco e do projeto do novo Código Florestal.
Era professor emérito da FFLCH-USP, membro da Academia Brasileira de Ciências, presidente de honra da Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC), membro honorário da Sociedade de Arqueologia Brasileira e presidente de honra do Instituto de Cultura Árabe. Foi diretor do Instituto de Geografia da USP de 1969 a 1982, presidente Condephaat de 1982 a 1983 e presidente da SBPC de 1993 a 1995.

Três de seus livros receberam o Prêmio Jabuti: "Amazônia: do Discurso à Práxis" (1997) e "São Paulo — Ensaios Entreveros” (2005), premiados na categoria Ciências Humanas; e "Ecossistemas do Brasil" (2007), em parceria com Luiz Cláudio Marigo, na categoria Ciências Naturais e Ciências da Saúde. Em 2010, a Editora Beca lançou o livro "A Obra de Aziz Nacib Ab'Sáber", que reúne os trabalhos científicos do geógrafo e é acompanhado de DVD com documentário, acervo de fotos das décadas de 1950 e 1960 e mais de quatrocentos artigos publicados pelo autor (em formato PDF), incluindo textos inéditos, com possibilidade de busca simultânea.

Ab’Sáber recebeu a Grã-Cruz da Ordem Nacional do Mérito Científico (1994), outorgada pela Presidência da República; o Prêmio Santista — Meio Ambiente (1998), da Fundação Santista; o Prêmio Internacional de Ecologia (1998); o Prêmio Almirante Álvaro Alberto para Ciência e Tecnologia (1999), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação; o Prêmio Unesco para Ciência e Meio Ambiente (2001); o Prêmio Fundação Conrado Wessel de Ciência Aplicada ao Meio Ambiente (2005); e o Troféu Juca Pato como Intelectual do Ano de 2011, concedido pela União Brasileira de Escritores.

Referências 

http://www.iea.usp.br/noticias/azizabsaber.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.