Siga o observatório nas redes socias!!!

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Estudo propõe "desmatamento zero" para impedir mudanças climáticas

(Foto: wikimedia commons)
Um levantamento de mais de 200 estudos já publicados sobre o clima na Amazônia, realizado a pedido da ONG Articulación Regional Amazónica (ARA), foi apresentado no dia 30 de outubro em São Paulo com um diagnóstico trágico: as mudanças climáticas já estão operando na Amazônia.
De acordo com o pesquisador do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Antonio Donato Nobre, responsável pelo relatório, o desmatamento na região amazônica já acumula uma área derrubada de 763 quilômetros quadrados, o equivalente a três estados de São Paulo.
O resultado deste saldo ambiental negativo, alerta o pesquisador, tem sido a destruição das funções climáticas do bioma, que envolvem a retirada de umidade do solo para formação do ar úmido que alimenta o regime de chuvas em várias regiões do continente, dentre elas o sudeste brasileiro, que tem sofrido a pior seca de sua história.
Segundo dados da Nasa apresentados pelo pesquisador, regiões de floresta como a Amazônia estão livres de eventos extremos como tornados e furacões desde que o órgão norte americano começou a fazer este tipo de registro. A explicação, revela Donato, estaria no fato do dossel rugoso das árvores funcionarem como um "freio de arrumação" dos ventos, ajudando a impedir a formação de furacões.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Política de moderação de comentários:
O autor deste blog reserva a si o direito de não publicar comentários que firam a lei, a ética ou quaisquer outros princípios da boa convivência. Não serão aceitos comentários que envolvam crimes de calúnia, ofensa, falsidade ideológica, multiplicidade de nomes para um mesmo IP ou invasão de privacidade pessoal / familiar a qualquer pessoa. Comentários sobre assuntos que não são tratados aqui também poderão ser suprimidos, bem como comentários com links. Este é um espaço público e coletivo e merece ser mantido limpo para o bem-estar de todos nós.